Casa

Ambientes integrados: 7 exemplos da Casa Cor Goiás

Jomar Bragança
Refúgio da Pérgola, por Nando Nunes


Parece não haver caminho de volta para a tendência dos ambientes integrados. Pelo menos, é o que podemos ver na edição de 2017 da Casa Cor Goiás. Ludovica selecionou alguns exemplos inspiradores que fazem parte da mostra. 

Studio J 
A neutralidade presente no espaço, projetado pelo arquiteto e urbanista Jefferson Castro, contribui para a sensação de leveza e tranquilidade e reflete o gosto pelo contemporâneo e pela praticidade no estar, jantar e cozinha. Paleta de cores suave, iluminação indireta e revestimento monocromático contribuem para o equilíbrio do resultado final. O piso em madeira fixado em estilo chevron, outra tendência na decoração, contrasta com o papel de parede com efeito tridimensional no teto. O cinza da laca fosca da marcenaria em linhas retas harmoniza com o mármore sintético da bancada da cozinha. No lugar do tradicional lustre sobre a mesa de jantar foi utilizada a luminária conceito de Ingo Maurer: Lacrime del Pescatore. São três redes tensionadas com inúmeros cristais. A poltrona rosa suave num canto da sala realça a paleta de cores clean. A sofisticação está representada na mesa em acrílico com acabamento em latão dourado adequada para qualquer ambiente.

A loft for me 
O ambiente do designer de interiores Genésio Maranhão, que comemora 35 anos de profissão, abriga sala de estar, cozinha, jantar, quarto e banheiro. No mobiliário, reedições de peças modernas consagradas se misturam a antiguidades dos anos 50, como a mesa para atender telefone de Giuseppe Scapinelli, feita em caviúna maciça, e o cabideiro de Jean Gillon. Gravuras em arranjo despojado destacam uma das paredes e peças de acervo demonstram que objetos pessoais podem compor a decoração. Um exemplo: a máquina de datilografia que pertenceu ao pai de Genésio. Para demarcar o quarto, o arquiteto optou por correntes metálicas.

Casa do Boi
O espaço une living, closet, praça e, acredite, um curral. Prova de que o inusitado pode ser muito interessante. Para a formação do conceito, Leo Romano, arquiteto presente em todas as edições da Casa Cor Goiás, relembrou a infância vivida no meio rural, e partiu da estética das capelas de fazenda. O living da Casa do Boi é um convite ao descanso e à contemplação nas poltronas Chifruda, de Sérgio Rodrigues, Latão, de Lina Bo Bardi, Jangada, de Jean Gillon, e na mesa Amorfa, de Arthur Casas. Obras de arte do autor em parceria com a ceramista e artista plástica Iêda Jardim expõem figuras sacras valorizadas pelo dourado. Para o piso, a opção foi o mármore e, no teto, um trabalho em preto e branco lembrou os telhados das igrejinhas. “É um espaço de gratidão”, resume Leo. Anexo ao living, o closet funciona como uma galeria para guardar pequenas esculturas, troféus, botijões de sêmen e outros detalhes. Para a proposta foi utilizado um contêiner pintado de verde, a cor do campo. O curral foi montado sob a sombra de uma mangueira e uma praça separa o espaço das áreas principais. Por lá, um grande banco e uma mesa de confraria dão as boas-vindas aos visitantes. O paisagista Frederico Rodrigues assina os jardins.

Recanto da Sibipiruna
É inspirado nos elementos naturais água, madeira, pedras ornamentais e na árvore que deu nome ao espaço formado por varandas e estar amplos. O ambiente contemporâneo assinado por Fabíola Naoum e Wilker Godoi procura integração com a natureza, tendência em alta. Um pequeno lago e um jardim vertical circundam o espaço. Um dos pontos fortes apresentados pelos arquitetos é o uso de diferentes materiais, com prevalência da madeira, presente no deck e na marcenaria planejada. Um nicho prolongado de quartzito Mont Blanc foi usado de forma diferenciada ao dar vazão entre a parede e o piso por toda a lateral da sala. O tons terrosos, verde e azul foram incorporados em contraposição ao bege e harmonizam com a parede de tijolinhos. Destaque para poltronas Tom Dixon, banco Bausch, assinado pelo designer brasileiro Ronald Scliar Sasson, e poltrona Jangada, de Jean Gillon.

Cave Vinho & Bar 
As arquitetas e urbanistas Flávia Araújo e Juliana Resende se juntaram à designer de interiores Ednara Braga no espaço criado para celebrar, receber amigos e compartilhar momentos apreciando bons vinhos. O ambiente foi inspirado nas grutas e vinícolas espalhadas pelo mundo. É rústico, com texturas naturais como madeira e pedras. O balcão do bar com 11 metros de comprimento é sustentado por pedra natural moldada em forma de gabião. O preto é a cor predominante, complementado com o piso cinza. O mobiliário escolhido para o espaço é amadeirado. No projeto luminotécnico, as profissionais valorizaram a penumbra típica desses ambientes com castiçais e velas.

Studio 10 
Victor Tomé, arquiteto que assina o espaço na segunda participação na mostra, tomou como referência os lofts industriais europeus. O profissional propõe um ambiente impactante e ao mesmo tempo aconchegante e sofisticado com o uso de cores e texturas mais sóbrias e acolhedoras, quase uma unanimidade entre as ambientações do evento. Destaque para a estante em lâmina de madeira e iluminação com pendentes Mush, do designer Jader Almeida, em toda a parede. Complementam o Studio 10 a marcenaria na linha vintage em cor chumbo e o jardim vertical de iluminação pontual e direcionada. 

Refúgio da Pérgola 
Para a sala de estar, o designer de interiores Nando Nunes escolheu mesa e cadeiras do designer Andrea Borgogni, lançamento no Salão do Móvel de Milão. A varanda gourmet abriga uma adega com uma bancada de pedra que continua no lado externo e se transforma também na bancada do banheiro. Seixos soltos cobrem o chão do SPA com uma banheira no quartzito negresco. Complementam o ambiente a estante na cor louro freijó e o sofá Herman, dos designers Danilo Lopes e Paula Gontijo. 

Jomar Bragança
Refúgio da Pérgola, por Nando Nunes
Jomar Bragança
Refúgio da Pérgola, por Nando Nunes
Jomar Bragança
Studio 10, por Victor Tomé
Jomar Bragança
Studio 10, por Victor Tomé
Jomar Bragança
Cave Vinho & Bar, por Flávia Araújo e Juliana Resende
Jomar Bragança
Recanto da Sibipiruna, por Fabíola Naoum e Wilker Godoi
Jomar Bragança
Recanto da Sibipiruna, por Fabíola Naoum e Wilker Godoi
Jomar Bragança
Casa do Boi, por Leo Romano
Jomar Bragança
Casa do Boi, por Leo Romano
Jomar Bragança
A Loft for Me, por Genésio Maranhão
Jomar Bragança
A Loft for Me, por Genésio Maranhão
Jomar Bragança
Studio J, por Jefferson Castro
Jomar Bragança
Studio J, por Jefferson Castro
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.