Comportamento

30% dos alimentos produzidos no Brasil vão para o lixo

Shutterstock

O desperdício de alimentos é um problema invisível para quem está de barriga cheia e pujante para quem passa fome. Para ter ideia, 30% de tudo o que é produzido no Brasil, vai para o lixo e a maioria das perdas está no transporte, manuseio e consumo. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, uma a cada nove pessoas passa fome no mundo. 

De acordo com uma das líderes do convívio Slow Food Ipê (movimento que busca a conscientização contra o desperdício de alimentos), Maíra Dalia Sagnori, é necessário o contraponto ao fast food. “Nós valorizamos a alimentação saudável, que resgata tradições que são esquecidas. Desde a plantação do alimento até a manipulação dentro de casa, fazendo disso um momento de convívio com o alimento.” 

O movimento que começou na Europa tem três pilares: alimento bom, limpo e justo. Segundo Maíra, é necessário valorizar o trabalho de quem colocou as mãos na terra para produzir e fazer com que o alimento chegue ao prato. “A gente aprende a valorizar quase 100% do alimento, incluindo talos, folhas, flores e cascas. Por exemplo, não é só a cenoura que é nutritiva, mas as cascas e as folhas também.” 

Em alguns lugares do mundo, existe campanha da fruta feia, que estimula o consumo de alimentos que não estejam tão bonitos assim. Segundo Maíra essa consciência precisa ser desenvolvida. “A fruta, verdura, legume ou folhagem que esteja com algum rasgo ou amassadinho não quer dizer que não esteja boa para o consumo.” O projeto prioriza a conscientização das pessoas também durante o manuseio, para que tenha mais cuidado e não machuque o alimento. Para Maíra, essa conscientização precisa ser ensinada às crianças, que desde cedo, podem trabalhar com o lado lúdico do alimento. 

Outro fator que é um entrave para o combate ao desperdício é a cultura da fartura, embora seja tradicional. “Querendo ou não a gente come com os olhos e ter a mesa farta é bom de ver, mas não é necessário”. A consequência disso é que muita comida vai para o lixo, o que é ruim para o meio ambiente e principalmente para quem passa fome. 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.