Moda

O que ficou da 42ª edição da SPFW

Ze Takahashi/ FOTOSITE


Há poucas semanas foi realizada a 42ª edição da São Paulo Fashion Week. A semana de moda mais badalada do Brasil teve proporção um pouco menor, mas trouxe várias novidades. De acordo com a estilista, Márcia Ávlis, a SPFW é o termômetro do que vamos encontrar nas vitrines. 

Segundo Márcia, é importante destacar que o veludo está de volta. Além dessa novidade, é bom ficar de olho nas transparências, brilho e, para a estilista, o hit do momento é a jaqueta bomber. "A jaqueta bomber já está em alta e deve continuar."

Sobre as calças, Márcia reforça que a pantacourt é a peça desejo. "Além da pantacourt, vimos a calça flare cropped, que é uma novidade", afirma. Os editoriais de beleza e maquiagem também foram inovadores e trouxeram o grafismo e o brilho como apostas. 

A editora do Maganize, do Jornal O Popular, Daniela Gaia, esteve nesta edição da SPFW e reforça a mudança de comportamento das marcas: see now, buy now. Daniela explica que antigamente, para que as pessoas tivessem acesso às roupas desfiladas, era necessário esperar vários meses.

Hoje não é assim mais. "Os desfiles estão se adaptando ao novo conceito que o mercado exige: See now, buy now. Assim, as roupas nas passarelas podem ser compradas nas lojas e em e-commercers. As pessoas viram isso como um salto positivo."

Mas não se engane, SPFW não é só glamour. Segundo Daniela, a rotina de quem trabalha é agitada, embora gratificante. "A gente sai do hotel 8h30 e só volta 22h. O glamour fica mais nas passarelas!", brinca. 

Vale ressaltar ainda que não é possível comprar ingressos para a SPFW, por isso, as pessoas precisam ser convidadas. 

00:00:00
Confira a entrevista na íntegra:
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.