Blog da Boca pra Fora

Férias escolares e a saúde bucal

Shutterstock


Enfim, férias! Está certo que o mês de julho não é bem assim para todo mundo. Mas para aqueles que têm filhos em idade escolar, esse período é de pausa e descanso (ou não, né?). Entretanto, quem estava esperando “um tempinho” para fazer o check-up odontológico das crianças, encontra nas férias a ajuda que faltava. 

E vamos combinar que essa visita ao dentista pode fazer toda a diferença, principalmente se levarmos em consideração que cuidar da saúde bucal de forma preventiva é menos oneroso do que tratar um problema.  Sem falar que também é mais conservador, do ponto de vista biológico. E aqueles que acham que a preocupação com saúde bucal não deve exigir tamanha, já que a “garotada” de hoje tem acesso a produtos de higiene bucal de excelente qualidade, deve rever algumas questões. 

Tenha em mente que a dieta da nova geração é diferente. Os alimentos são mais macios, o que demanda menor mastigação. Além disso, as comidas também são mais ricas em carboidratos, favorecendo a redução do fluxo salivar. E vale sempre ressaltar que a saliva é o maior protetor da saúde bucal e nossa primeira linha de defesa. Os carboidratos também são um prato cheio para as bactérias. Aquelas que ficam esperando só uma oportunidade para causar uma lesão no esmalte dental, dando início ao processo da cárie, sabe?

A cárie, inclusive, pode ser silenciosa, permanecendo imperceptível até que seja tarde. Isso pode ocorrer também com outras doenças. E é justamente por isso que indicamos as visitas regulares ao cirurgião-dentista, profissional que poderá detectar e tratar esses problemas de forma precoce. A profilaxia dental, a famosa limpeza, por exemplo, é capaz de prevenir doenças como a gengivite, cárie e o mau hálito. Todos esses problemas têm tratamento. 

E se você consideração que seu filho ainda é muito pequeno, saiba que a ortodontia preventiva deve acontecer já na infância. Essa também é uma ótima fase para pensar em extrair células-tronco dos dentes de leite. Esse procedimento de coleta já acontece no Brasil. É o futuro a favor da própria saúde, beneficiando a família com células daquele núcleo. O procedimento de coleta é simples, mas deve ser realizado por um profissional credenciado. A princípio, as células-tronco só podem ser usadas mediante medidas judiciais. Nós, cirurgiões-dentistas brasileiros, acreditamos que em um futuro muito breve essas células estejam liberadas sem a necessidade de uma luta judiciária.

Mas enfim, seja de maneira preventiva ou na correção de alguma doença bucal, não deixe o tempo passar. Aproveite as férias ou arrume um “tempinho” e cuide da saúde bucal de quem você tanto ama.
 
*Karyne Magalhães é cirurgiã-dentista, habilitada em Laserterapia e qualificada no tratamento da Halitose, vice-presidente da Associação Brasileira de Halitose (Abha), membro da Associação Brasileira de Odontologia (ABO-GO) e membro da Sociedade Brasileira de toxina botulínica e implantes faciais (SBTI). Acesse karynemagalhaes.com.br e botoxgoiania.com.br.

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da plataforma e são de total responsabilidade de seus autores.
 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
POR DATA