Blog da Boca pra Fora

Harmonização orofacial: combine o seu sorriso com a sua beleza

Shutterstock


Você já contou quantas vezes, ao longo do dia, olhamos em espelhos? Muitas pessoas mal pode ver um espelho que já dá aquela conferida. E todos queremos refletir uma boa imagem, principalmente uma imagem facial que nos agrade e nos deixe "confortável". E estar confortável com a própria aparência facial requer cuidados diários e acompanhamentos clínicos.

Sendo assim, a partir das necessidades das pessoas, a odontologia traz a harmonização orofacial, que nada mais é do que a combinação do sorriso à beleza dos terços superior e médio da face. Harmonizar também significa combinar e é isso que nós queremos, estarmos harmônicos dentro da beleza singular de cada um.

A odontologia tem uma vasta área, que é dividida entre diversas especialidades. Todas elas trabalham unidas para esculpir sorrisos, faces saudáveis e atraentes. A nossa beleza facial não é estática. O processo de envelhecimento aumenta gradativamente à medida que vamos completando anos e de acordo com a maneira que levamos a nossa vida, de como cuidamos da nossa saúde. Sim, nós podemos e temos o direito de envelhecermos como bem entendermos, mas quantos de nós estamos preparados para isso?

Baseados em estudos e evidências clínicas, hoje podemos retardar o envelhecimento ou melhorar o que já foi perdido ao longo do tempo com substâncias, como toxina botulínica (Botox) e o ácido hialurônico, preenchendo faces assimétricas, esqueletizadas, escurecidas e "caídas". 

Em consultório odontológico, nós, cirurgiões-dentistas, que somos criteriosos e acostumados às exigências estéticas, analisamos as proporções faciais do sorriso, olhos e das hemifaces por meio de fotografias. A fotografia tem um grande valor para o planejamento e execução de todos os procedimentos odontológicos. Simplesmente olhar uma face definitivamente não basta. Precisamos ouvir a queixa do paciente e planejarmos juntos. Claro que isso leva um tempo clínico muito maior, mas só assim temos resultados muito superiores às nossas expectativas. 

Mas será que a busca por essa harmonização e o retardamento do envelhecimento é dolorida? Essa é a pergunta mais frequente sobre as aplicações de toxina e preenchimento. Esses procedimentos não doem. Você pode até sentir certo desconforto nas aplicações, mas é bem suportável. Nos preenchimentos faciais, a maioria dos cirurgiões-dentistas tem por hábito anestesiar dentro e/ou fora da boca para evitar a dor. Um artifício também usado são as cânulas de preenchimento, que oferecem menos riscos. Outro fator a se levar em conta é quantidade de produto usado para harmonização orofacial. Afinal, queremos sim parecer mais jovens e belos, mas também queremos que a realização do procedimento não seja notável. 

Voltando à harmonização orofacial, além dos procedimentos citados acima, vários outros são realizados: a bichectomia, fios de sustentação e a indução percutânea de colágeno (microagulhamento). Mas lembre-se que um bom profissional faz toda diferença e que não podemos nos basear em modelos específicos de beleza. 

*Karyne Magalhães é cirurgiã-dentista, habilitada em Laserterapia e qualificada no tratamento da Halitose, vice-presidente da Associação Brasileira de Halitose (Abha), membro da Associação Brasileira de Odontologia (ABO-GO) e membro da Sociedade Brasileira de toxina botulínica e implantes faciais (SBTI).Acesse saudesalivar.com.br e botoxgoiania.com.br.

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da plataforma e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
POR DATA