Blog da Boca pra Fora

Não castigue sua língua

Shutterstock


Com o que mesmo que você limpa a sua língua? Já parou para pensar nisso? Alguns usam limpadores específicos, outros usam a escova de dente. Há até quem combine as duas técnicas. Ah... Já ia me esquecendo: existe também quem não limpe a língua.

Mas será que essa limpeza é mesmo necessária? Isso é tão individual, que somente conhecendo a história clínica e hábitos de vida do paciente, que nós, cirurgiões-dentistas, podemos estabelecer e indicar o cuidado específico. Entretanto, ninguém quer estar com a língua suja e a boca mal cheirosa, não é verdade? Então, aqui vão algumas dicas para você reconhecer a hora desse cuidado. Confira:

- Observe bem qual a cor da sua língua. Ele deve estar com as papilas (pontinhos) visíveis em meio à coloração rosada ou, no máximo, com uma discreta tonalidade esbranquiçada.

- A área mais posterior (já bem próxima à garganta) é a região mais difícil de limpar. Isso porque muitas pessoas sentem ânsia de vômito quando tenta limpar essa região. Bons momentos para você tentar essa limpeza são após o almoço ou antes de dormir.

- A sua alimentação influência na tonalidade da sua língua. Por exemplo: se você toma muito café, vinho tinto e consome outros alimentos ricos em pigmentos, com certeza a sua língua, ou melhor, a placa bacteriana que está na sua língua vai ficar pigmentada com a cor do alimento que você consumiu. Porém, ao higienizar, a coloração volta ao normal.

- Você não deve usar nenhuma substância (creme e/ou gel) para fazer essa higiene, a menos que o seu cirurgião-dentista lhe recomende.

- Quando estamos com a salivação equilibrada, a saliva irá “lavar” a sua boca constantemente. Já reparou quantas vezes você engole saliva ao dia? 

- Beber 2,7 litros de água, em média, ao dia e mastigar bem os alimentos ajuda a aumentar a produção de saliva, deixando a sua boca saudável e, muitas vezes, protegida do mau hálito.

- Um limpador de língua, muitas vezes, pode ser mais eficaz que a escova de dente. Mas se você quiser combinar os dois, não tem problema.

- Algum creme, gel dental ou enxaguante bucal está causando ardência na sua boca ou na sua língua? Caso a resposta seja positiva, suspenda o uso e peça ajuda profissional.

- Sua língua está sempre ferida, mordida, apresentando aftas ou outras lesões? Fique atento. Prevenir é sempre importante. O câncer também se apresenta na língua até mesmo de não fumantes.

- Tenha bom senso. Não castigue a sua língua. Ela pode e deve ser limpa três vezes ao dia, mas sem aplicar força ou utilizar algum produto que possa feri-la.

- Língua de idosos, línguas com alguma doença ou a língua de bebês podem ter outros cuidados. Consulte o especialista. 

Bem, se você é daqueles que morre de medo de ter mau hálito, consulte seu cirurgião-dentista. Peça a ele que cheque o seu hálito, avalie a sua saúde e te instrua sobre a melhor maneira de fazer a higiene, além de indicar quais são os produtos específicos para sua saúde bucal.

Cuide bem da sua língua. É ela que te permite sentir o gosto da vida!

*Karyne Magalhães é cirurgiã-dentista, habilitada em Laserterapia e qualificada no tratamento da Halitose, vice-presidente da Associação Brasileira de Halitose (Abha), membro da Associação Brasileira de Odontologia (ABO-GO) e membro da Sociedade Brasileira de toxina botulínica e implantes faciais (SBTI).Acesse saudesalivar.com.br e botoxgoiania.com.br.

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da plataforma e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
POR DATA