Blog da Boca pra Fora

Plano para 2018: ser mais saudável!

Shutterstock


Eu não sei quais são os seus projetos para 2018, mas sei que quase todos fazem planos de renovação de vida na virada do ano. Se o seu projeto é ter mais saúde e parar de brigar com a balança, talvez eu até sirva de inspiração para você. A minha história é bem simples. Me lembro bem: o final do ano de 2014 já tinha chegada e eu ainda não tinha planejado nada para o ano seguinte. Mas justamente no primeiro dia de 2015, em um momento de reflexão, decidi que muita coisa mudaria. Uma das minhas novas escolhas foi ter uma vida e um corpo mais saudável. Graças à minha determinação e atitude, ainda hoje, passado quase três anos, continuo com a mesma disciplina, ou melhor, hábito.

Eu sabia que tinha gordurinhas a mais, mas não imaginava que era tanta. Bastou tirar uma fotografia para comparações futuras que disse: "ai, meu Deus". Pesava 56 quilos na época, com percentual de gordura alto. Eu sou bem baixinha e, é claro, a gordura excedente me deixava mais achatada. Muitas vezes sentia até vontade de desistir de sair porque as roupas não caiam bem. Estava naquela fase de me sentir mal ao vestir um biquíni.

Não sei se você já percebeu, mas hoje falamos muito mais sobre saúde do que sobre doenças. Estamos envelhecendo mais saudáveis. Somos mais críticos. E mesmo a mudança não sendo um processo fácil, ela é possível. Basta você dá "start" e seguir persistindo pelo que você realmente quer. Hoje as pessoas também estão optando por procedimentos estéticos menos invasivos e reversíveis. Acho que estamos nos conscientizando que o envelhecimento vai acontecer quer queira, quer não. Nem sempre aqueles quilinhos a mais precisam da ajuda de uma lipoaspiração.

Sem acompanhamento nutricional, eu fui eliminando e evitando excessos de alimentos que colaboravam com aquela gordurinha que me incomodava. Foram cinco meses até decidir pelo acompanhamento com a nutricionista. Só que aí o objetivo era manter o peso, que na época passou para 53 quilos. Nesse momento, queria ganhar massa muscular. Fiquei por muito tempo com o acompanhamento. Hoje, é claro, recomendo o acompanhamento nutricional o quanto antes. A atividade física, que no caso era (e ainda é) a musculação, me mostrava que eu era capaz de me superar treino após treino. A cada dia eu estava melhor. Sentia prazer em ver o bom caimento das roupas e estava adorando me exibir de biquíni. É, eu tive disso: adorava mostrar que estava sendo capaz (risos).

Tentei algumas vezes ficar na sala de ergometria, mas nunca dei conta. Se fosse pra correr, tinha que ser no parque. Eu sou agitada e aqueles cinco, dez ou trinta minutos me deixavam irritada. Posso dizer que a ajuda de um educador físico é muito mais importante do que o ambiente. Quem nos motiva são esses professores. São eles que acompanham a nossa evolução e nos dão quase que uma garantia sobre você ser o maior responsável pela sua mudança estética e funcional. E essas caminham de mãos dadas ou até mais: caminham grudadinhas como um casal apaixonado.

Neste ano descobri o Muay Thai e hoje só não faço esse treino cinco vezes por semana porque a academia só oferece três. Ah, como é bom! Meu fôlego melhorou muito. Muita gente não gosta do ambiente de academia. Eu acho fantástico! Já fiz tantos amigos e até alguns paqueras. Afinal, sou solteira (cadê o emoji da piscadinha? Risos). Pode até ser que hoje você tente se ver em alguma atividade, mas não sabe ao certo qual seria. O melhor que você tem a fazer é experimentar. Mas cuidado: evite ficar pulando de galho em galho. Tente permanecer por certo tempo, mesmo que no início você não goste. É que tenho certeza que, em algum momento, você encontrará uma que te motive.

Acho não tem segredo ou "receita de bolo" para sermos saudáveis. É mais ou menos assim: você não toma banho e escova os seus dentes todos os dias? Então, praticando alguma atividade física todos os dias, isso vira hábito. No começo, pensamos que isso não será possível e que os resultados irão demorar. Mas pouco a pouco, a atividade física somada à boa alimentação dão sinais que o caminho é sem volta. A nossa saúde muda e passamos a entender melhor o que o nosso corpo quer dizer. 

Nessa minha mudança de vida não teve procedimento cirúrgico, crioterapia, enzimas ou sei lá mais o quê. Teve apenas a decisão que eu sabia que era mais longa, entretanto, era a mais sensata. E sendo bem clichê: um beijo enorme no coração de todos os educadores físicos que passaram pela minha vida e aos que hoje estão comigo, na minha nutricionista e amigos de treino, que fazem parte da família saúde. Porque você vai ver: no dia em que você der o pontapé inicial, vai notar que o resultado não tem como ser diferente.

*Karyne Magalhães é cirurgiã-dentista, habilitada em Laserterapia e qualificada no tratamento da Halitose, vice-presidente da Associação Brasileira de Halitose (Abha), membro da Associação Brasileira de Odontologia (ABO-GO) e membro da Sociedade Brasileira de toxina botulínica e implantes faciais (SBTI). Acesse karynemagalhaes.com.br e botoxgoiania.com.br.

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da plataforma e são de total responsabilidade de seus autores.

Arquivo pessoal
Antes e depois de Karyne Magalhães
Arquivo Pessoal
Karyne Magalhães - foto atual
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
POR DATA