Bolsa de Mulher

O preguiçoso faz duas vezes ou mais

Shutterstock


Sempre que seus filhos, sua equipe ou colegas de trabalho fizerem corpo mole na hora de realizar as tarefas, diga a eles que o preguiçoso faz duas vezes ou mais. Há alguns dias ouvi isso de uma de minhas colaboradoras e fiquei refletindo sobre… De tanto falar em retrabalhos e desperdícios, finalmente encontrei uma frase que expresse o tamanho da frustração que é observar um trabalho sendo mal feito.

Você já parou para pensar quantos momentos da sua vida você já deixou de viver porque teve que refazer algo? Já errou alguma questão de prova simplesmente porque não releu sua resposta e se esqueceu de um detalhe? Já ficou no escritório até tarde revendo relatórios que faltavam dados? Se isso não tivesse acontecido, você teria chegado mais cedo em casa e até poderia ter aproveitado esse momento para ir ao shopping, fazer as unhas, talvez uma hidratação no cabelo. Poderia ter lido aquele livro que está há muito tempo programando ou ligado para alguém de quem você gosta para saber das novidades.

Quem sabe, talvez, você também já tenha ido ao supermercado duas vezes na mesma semana porque esqueceu a lista de compras. E isso te roubou preciosos instantes, nos quais você poderia ir à academia ou se divertido com a sua família. E os exemplos de retrabalhos são infinitos!

Isso porque o ser humano tem a tendência de “deixar para depois” tudo o que pode. E, muitas vezes, isso toma o tempo presente e o tempo futuro. Comece a observar a conduta das pessoas com quem mais convive e a sua própria. Você irá descobrir uma infinidade de trabalhos que estão sendo duplamente executados, simplesmente porque não foram bem feitos da primeira vez.  Mas pode ficar tranquila! A “cultura” do retrabalho é algo que a gente aprende ao longo da vida. E como tudo o que é aprendido, também pode ser desaprendido.

Então, se você percebeu que você tem lidado com retrabalhos (desde os mais simples, como lavar a louça duas vezes, até os mais complexos, como refazer todo um relatório), está na hora de realizar uma mudança em sua vida. Uma técnica supereficiente e simples que você pode aplicar para evitá-los é a seguinte: sempre que bater aquela preguicinha de fazer algo, pense na coisa mais divertida que você poderia fazer com o tempo que precisará dedicar para consertar o erro. E se o problema for outro, como a desatenção, pense em todas as consequências que você terá que enfrentar por causa de uma bobeirinha que passou despercebida.

Além disso, é muito gratificante realizar um trabalho bem feito. Já percebeu que é como se um peso fosse retirado das suas costas? A gente se sente até mais leve depois de entregar algo que foi feito com dedicação. Mas atenção! Mesmo que esses hábitos possam ser desaprendidos, mudar a conduta é muito mais difícil depois que crescemos. Por isso, ensine seus pequenos sobre a importância de fazer as coisas com bastante capricho sempre. Assim, eles crescerão e se tornarão adultos muito mais assertivos. 

Compartilhe com eles o gostinho de aproveitar o máximo do tempo. Contribua para que eles sejam adultos realizados, pois aprendem desde cedo que a preguiça só tem desvantagens. E o mais importante: viva com eles as oportunidades que a vida te oferece. Seja o exemplo daquilo que deseja que seus filhos se tornem.

* Tathiane Deândhela (www.institutodeandhela.com.br) é CEO do Instituto Deândhela, empresa goiana especializada em produtividade e alta performance. É especialista em atendimento pelo Instituto Disney (EUA), em Negociação pela Universidade de Harvard e em Gestão do Tempo, tema de seu livro “Faça o Tempo Trabalhar para Você”.

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da plataforma e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
POR DATA