Casa & Flora

Conselhos úteis para uma decoração eficaz

Reprodução / Pinterest


Você vai decorar uma nova casa ou renovar algum ambiente? Nessa hora, muitos profissionais alertam para a importância de não nos descuidarmos de certas particularidades que podem comprometer um resultado satisfatório. Selecionei alguns conselhos que podem ser úteis para evitar falhas que normalmente acontecem nesse processo.

1. Evitar a tentação de decorar tudo imediatamente

O desejo de ver tudo pronto e a pressa em definir toda a decoração podem nos levar a vários erros de avaliação, tanto na escolha dos móveis quanto na escolha estética. Uma casa feita a toque de caixa pode resultar em algo impessoal e com cara de catálogo de móveis. Lembrem-se que uma casa se faz com o tempo e evolui com os anos. Afinal é muito mais prazeroso vivenciar com calma a definição dos detalhes, como garimpar peças únicas, identificar mais precisamente o próprio gosto e a melhor forma de usufruir dos espaços. 

2.  Atenção especial na escolha dos acessórios

É comum nos concentrarmos muito na escolha de móveis de grande dimensão, de maior utilização, e deixarmos mais ao acaso a escolha dos complementos, como tapetes, cortinas, almofadas, vasos e outros objetos. Devemos ter uma atenção especial ao fazer essas escolhas, pois acessórios equivocados podem estragar tudo e deixar o ambiente sem sentido e insípido. Já uma composição bem estudada de todos os elementos gera grande harmonia. 

3. Criar uma identidade cromática

É essencial na decoração de um interior a definição de uma paleta de cores e a escolha criteriosa das tonalidades, que serão a base de um ambiente. É muito arriscado definir as cores das paredes, dos tecidos e objetos seguindo somente o instinto. Podemos chegar a resultados muito decepcionantes e difíceis de digerir. Se não se sente apto a fazer essa definição, a melhor opção é buscar o conselho de um profissional. 

4. Pendurar os quadros na parede na posição correta

Parece uma tarefa fácil pendurar os quadros na parede, mas na realidade não é tão simples, principalmente quando eles possuem molduras de formas e estilos diferentes. É sempre aconselhável estudar a disposição com minúcia para dar às paredes uma certa coerência. Em muitas situações, eles são posicionados muito no alto, quando o correto, é seguir a regra das galerias de arte e pendurá-los aproximadamente a 160 cm do piso, considerando a base. Ao invés de colocar um quadro em cada parede é melhor reuni-los em uma única, compondo com cores e dimensões, sem receio de misturar antigo e contemporâneo, fotos de família e desenhos dos filhos. 

5. Levar em consideração o próprio estilo de vida

Jamais decore a sua casa com móveis que não se adaptam ao próprio estilo de vida. Se você é um amante dos animais e possui vários que giram pela casa, por exemplo, ou se adora comer no sofá e na sala, você deve adquirir peças e móveis que atendam à essas necessidades e exigências, de forma que se possa desfrutar o máximo do próprio lar.

* Lenise Alves de Castro é goianiense/vilaboense, vive na Itália, é designer de interiores e trabalha em um estúdio de arquitetura em Milão. Ama design, história da arte, móveis, linhas curvas, artesanato, rios, azul, vinhos italianos e empadinhas de Goiás.

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da plataforma e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
POR DATA