Papo Musical

O piano de Sergio Roberto de Oliveira e Ricardo Tacuchian

Reprodução / Divulgação


O CD “O piano de Sergio Roberto de Oliveira e Ricardo Tacuchian” é o resultado da parceria e da amizade entre os compositores cariocas Ricardo Tacuchian e Sérgio Roberto Oliveira. O projeto de CD começou a ser concebido em 2015, quando Tacuchian procurou uma gravadora para produzir o disco “Água-forte: duo Grosman-Barancoski interpreta Tacuchian”. 

“O processo de gravação em estúdio nos aproximou. Eu, ele e as duas pianistas, Miriam e Ingrid. Assim, tive a oportunidade de conhecer melhor sua personalidade sempre gentil, sua capacidade de trabalho e liderança e, acima de tudo, sua musicalidade. Ao concluirmos o projeto que nos deu tanto prazer, não só pela realização artística, mas também pelo contato humano que desfrutamos, Sérgio me procurou para consultar se eu concordaria em realizar outro CD, agora em parceria com ele e com as mesmas pianistas, por quem ele passou a ter grande apreço pelo talento e arte, e pela integridade e seriedade de ambas”, conta Tacuchian.

Infelizmente, no decorrer do processo de concepção do CD, em 2016, o compositor Sergio foi diagnosticado com uma doença fatal. No entanto, Sergio Roberto de Oliveira não abdicou de muitos dos planejados sonhos. Viveu um intenso processo interno de reformulação de valores da vida. Em 2016, ele escreveu em uma rede social: “Foi um ano bem diferente do que eu poderia imaginar. Os votos de saúde acabaram não sendo muito efetivos, mas um outro, que ninguém desejou, fez a diferença: sabedoria. Sim, foi um ano de aprendizado, autoconhecimento e fé. Quem me conhecia e ficou, digamos, 10 meses sem me ver, não me reconheceria. E não falo da magreza, mas das mudanças profundas em tudo dentro de mim”.  

Sergio Roberto de Oliveira faleceu em 11 de julho de 2017, antes da concretização do CD. Mas Tacuchian finalizou o projeto como “uma homenagem ao compositor que, apesar de partir tão cedo, deixou fortes marcas no panorama musical brasileiro de sua geração“. O fruto dessa parceria será lançado pelas pianistas Miriam Grosman e Ingrid Barancoski no próximo sábado (7), na sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro.  

A primeira parte do disco reúne peças de Oliveira para piano: “Brasileiro”, “Prelúdios Tijucanos” (em três movimentos) e “Atonas”. As composições de Tacuchian ocupam a segunda parte do CD, com as obras “Ernesto Nazareth no Cinema Odeon”, “A Bailarina” (com dez movimentos) e se encerra com “Le Tombeau de Alejadinho”.
 
Ouviremos a obra “Ernesto Nazareth no Cinema Odeon” com o pianista brasiliense Alexandre Dias, na Casa Thomas Jefferson, em Brasília, gravado no dia 29 de setembro de 2014. A obra foi encomendada, estreada e dedicada à Alexandre Dias.  “Ernesto Nazareth no Cinema Odeon” evoca a figura do compositor Nazareth que morreu num hospício devido a distúrbios mentais. Segundo o próprio Tacuchian, ao compor a obra, ele imaginou a volta de Nazareth, depois de morto, ao Cinema Odeon, onde lançou a maioria dos sucessos. A célula Sol-Fá#, repetida várias vezes, representa uma força que o atrai de volta para o Além. No meio do delírio ele tem a impressão de ouvir algumas das valsas ou dos tangos brasileiros. Interessante notar que Tacuchian não utilizou os conhecidos temas de Ernesto Nazareth para compor essa obra. Vale a pena conferir! 

Serviço:

Dia 7 de julho, sábado – Lançamento do CD “O Piano de Sergio Roberto de Oliveira e Ricardo Tacuchian”
Local: Espaço Guiomar Novaes – Sala Cecília Meireles
Intérpretes: pianistas Miriam Grosman e Ingrid Barancoski
Horário: 16 HORAS
Ingressos: R$10.00 e R$ 5.00
Rua da Lapa, 47 – Lapa, Rio de Janeiro
Informações:  (21) 2332-9223
Ingressos à venda em breve na bilheteria da Sala Cecília Meireles ou através do site www.ingressorapido.com.br

*Gyovana Carneiro é professora da Escola de Música e Artes Cênicas da UFG, doutora em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa – Portugal. Promove séries de Concertos em Goiânia.

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da plataforma e são de total responsabilidade de seus autores.
 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
POR DATA