Beleza

Brilho eco-friendly: curta o Carnaval com consciência ambiental

Reprodução / Instagram @_brilhow_
Brilhow Ecoglitter


O uso sem limite de glitter é uma tradição nas folias de Carnaval. Os pequenos pedaços de plástico PET (polietileno tereftalato) e alumínio parecem inofensivos. O problema está no rastro de poluição que eles deixam pelo caminho. Ao ser descartada, a purpurina desce pelos ralos (do banheiro ou dos bueiros nas ruas), cai diretamente na rede de esgoto, impactando o ecossistema marinho dos oceanos.

Isso acontece pelo fato de a maioria dos brilhos ser produzido com materiais que demoram anos para se decompor na natureza. Além disso, os produtos são fabricados em formato de micropartículas, o que facilita a sua passagem pelos filtros dos esgotos sem qualquer obstáculo. Atualmente, esse assunto é cada vez mais comentado, fazendo com que muitas marcas ofereçam opções biodegradáveis para os foliões brilharem.

É o caso da Simple Organic, marca brasileira ativista e sustentável, formulada com ingredientes orgânicos, veganos, naturais, cruelty-free e sem gênero. A label desenvolveu uma linha completa de pigmentos produzidos com minerais naturais e que são multifuncionais. Eles podem ser usados como sombra, blush, iluminador ou até mesmo como batom ou um balm labial. Basta misturá-lo com algum óleo, sérum ou hidratante. 

A Pura Glitter é outra marca. Carioca, a empresa surgiu da insatisfação de uma apaixonada pelo glitter. Após alguns experimentos caseiros, ela encontrou uma solução: um bioglitter feito à base de algas e minerais, que pode ser usado sem remorso para curtir as festas. Como o processo é artesanal, cada lote do produto tem tons únicos. Pelo e-commerce são vendidos dois produtos, que são o glitter em forma de gel e o glitter em pó. 
 
A marca de produtos veganos Lush oferece duas barras para passar no corpo. Mais discreta e entregando um brilho sutil, a barra iluminadora tem manteiga de cacau e karité na composição que hidrata a pele. Já a tintura corporal da marca cai bem em peles negras e bronzeadas, já que tem uma mistura de pigmentos marrons e dourados. No entanto, lembre-se de dosar a aplicação, já que os ingredientes derretem sob calor intenso.

Para criar a Brilhow Ecoglitter, duas amigas e biólogas marinhas começaram a pesquisar opções que substituísse o glitter. São duas opções de produtos: o “escaminha” (as partículas de brilho são maiores, daí o nome) feito de agar-agar, corantes alimentícios e minerais; e um pó fino feito de minerais e farinha de arroz.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.