Beleza

Dia das Mães: pele na gestação

Shutterstock


É comum mulheres reclamarem de piora na pele durante e após a gestação. E elas têm razão. Nessa fase, há aumento na produção de melanina por causa das mudanças hormonais. Com muita melanina, são maiores as chances de aparecerem os melasma ou cloasmas, hiperpigmentação que aparece especialmente no rosto e em volta dos mamilos e na linha que vai do umbigo até os pelos pubianos.
 
Segundo a médica Soraia Rodrigues, especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, além das grávidas, mulheres que têm a pele morena, fazem tratamento hormonal ou usam métodos contraceptivos com hormônio também estão mais propensas a desenvolver o melasma.
 
Tratamento ainda na gestação

Muitas pacientes deixam para cuidar da pele só depois de alguns anos do aparecimento, “o que dificulta a melhora”, diz Soraia. O tratamento para amenizar as manchas pode começar ainda durante a gestação. Depois que o bebê nasce, normalmente o tratamento tópico pode ser feito sem problemas. “Melasma não tem cura, mas tem controle”, lembra a especialista. O dermatologista pode recomendar um creme clareador, medicação, um peeling químico ou uma combinação de tratamentos tópicos.
 
Protetor solar na gravidez

Todos os protetores solares estão liberados para as gestantes, exceto os filtros solares químicos. Se não for ficar exposta ao sol, reaplique o produto a cada três horas. Caso esteja ao ar livre, repita a aplicação com intervalos menores, de até duas horas. O filtro solar deve ter, no mínimo, fator 30 e proteção contra os raios ultravioleta. “Os que possuem cor, como se fossem uma base, protegem ainda mais”, afirma Soraia.

Linha nigra

Sabe aquela marca que divide a barriga ao meio apenas na gravidez? É a linha nigra. A estimativa é de que de 70 a 90% das gestantes tenham o sinal. Para ajudar no desaparecimento da linha, a dermatologista recomenda o uso de cremes esfoliantes duas vezes na semana. “O uso de ácido fólico durante toda a gravidez também é um bom meio para evitar que a linha nigra perdure por muito tempo após a gestação.”

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.