Beleza

Esqueça o medo: a tecnologia torna a odontologia amigável

Shutterstock


Nos tempos modernos, com o acesso fácil às informações, as pessoas buscam a inovação, principalmente quando o assunto é saúde. Afinal, as tecnologias estão se desenvolvendo de forma cada vez mais veloz, e isso faz com que todos tentem se adaptar. Na odontologia não é diferente. O cirurgião-dentista Frederico Martins de Sá fala um pouco mais sobre as novidades da área.
 
Quais são as últimas tendências em odontologia?
 
O mercado odontológico é um dos principais segmentos de saúde e recebe grande volume de investimento em pesquisa. As últimas tendências buscam o conforto do paciente durante o tratamento odontológico, já que por muito tempo o cirurgião-dentista foi temido por grande parte da população.
 
E na área da estética?
 
Nós vivemos um tempo no qual a estética é cada vez mais importante para a sociedade, seja pela busca de espaço no mercado de trabalho ou pelos relacionamentos interpessoais. Porém, as últimas tendências para a área de estética estão na harmonização do sorriso com a face. Um exemplo é o tratamento com lentes de contato. Não busco apenas colocar dentes brancos e perfeitos no paciente. Os projetos de sorriso que faço procuram uma individualidade para cada paciente, seja no tamanho, no formato, no desenho do sorriso ou na cor.
 
Quanto ao conforto do paciente, quais as novidades?
 
Acredito que a mais importante inovação foi o lançamento do  micromotor elétrico, que substitui o temido motorzinho. Ele foi e ainda é um dos grandes vilões que causam o temor dos dentistas. Esse novo aparelho, por ser silencioso e fazer o mesmo trabalho da caneta de alta rotação (motorzinho), traz um grande conforto ao paciente durante o tratamento. E é claro que aqui, na clínica Perfil, já temos o nosso micromotor elétrico.
 
É possível dimensionar as inovações na odontologia nos últimos anos?
 
Posso dizer que a odontologia evolui em todas as especialidades. Vivemos um grande momento nessa demanda. Na área de implante, por exemplo, hoje temos cirurgias guiadas por computador, o que diminui muito a intervenção cirúrgica e resulta em um pós-operatório muito mais tranquilo. Temos também ossos exógenos biocompatíveis, que são usados para enxertos ósseos quando o paciente necessita. Com eles não há mais necessidade de retirar o osso de alguma área doadora do paciente ou recorrer ao banco de ossos. Já na endodontia, temos a microscopia, que potencializa as chances de sucesso no tratamento de canal. E, sem dúvida, a evolução mais importante na área de estética está nas porcelanas. A mudança da composição química permitiu que fossem confeccionadas peças muito finas e ultrarresistentes, substituindo as antigas facetas pelas lentes de contato e as coroas metalocerâmicas pelas coroas de porcelana pura, o que garante uma naturalidade muito grande aos sorrisos.
 
O que esperar do futuro da odontologia?
 
Acredito que o futuro esteja na conscientização, tanto dos profissionais como da sociedade, de que a odontologia é muito mais do que dente. Apesar da área de atuação dos dentistas, segundo a lei, ser de parte do pescoço até o início do couro cabeludo e do início de uma orelha a outra, o organismo do indivíduo é um só. Os reflexos da saúde no sistema estomatognático (área de atuação do dentista) influenciam na saúde nos demais sistemas do corpo. Não diferente, as doenças que estão na área de atuação dos dentistas se refletem também na saúde do indivíduo.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.