Beleza

Otoplastia: aparência das orelhas é uma das queixas mais comuns

Shutterstock

Assim como os outros elementos da face, as orelhas têm participação essencial na harmonia do nosso rosto. Mas, se você não está satisfeito com a aparência de suas, é possível corrigir esse problema. A chamada orelha em abano é uma das queixas mais comuns dos pacientes que realizaram a cirurgia de otoplastia, que pode melhorar forma, posição e proporção.

O procedimento também é indicado para correção de orelhas muito grandes (macrotia) ou salientes de um ou ambos os lados e em diferentes graus, contornando a insatisfação de adultos e crianças, mas sempre mantendo a condição auditiva. “Em crianças, a idade adequada para fazer essa cirurgia é a partir dos 6 anos, quando a orelha já está totalmente formada”, explica o otorrinolaringologista e cirurgião cérvico-facial Roberto Oliveira, ressaltando que para a realização da otoplastia é fundamental que a criança esteja saudável.
 
O médico também esclarece que a otoplastia é pouco invasiva, pois é feito apenas um corte na pele atrás da orelha. A sedação pode ser feita com anestesia local ou geral, dependendo do tamanho da cirurgia, das condições clínicas, psicológicas e da idade do paciente. A alta médica pode ocorrer ainda no mesmo dia ou no dia seguinte ao procedimento.
 
Para o pós-operatório é importante evitar qualquer tipo de trauma às orelhas e, por três semanas, também não é recomendado dormir de lado. O resultado definitivo começa a ser percebido logo após a cirurgia, pois a orelha já estará praticamente com o formato final. E, em até seis meses, a cicatriz ficará imperceptível.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.