Casa

Os segredos para a decoração de apartamentos compactos

Divulgação
Apartamento Lux


Criatividade e planejamento são palavras-chave quando o assunto é decorar imóveis compactos. Tendência de mercado crescente em grandes cidades, os compactos de alto padrão priorizam a boa localização, mas sem abrir mão de conforto, modernidade e requinte.  “Para se ter conforto e funcionalidade num espaço pequeno não é preciso abrir mão de beleza”, esclarece a arquiteta Juliana Sabbatini, responsável pelo projeto do decorado de 38 m² do Lux Home Design.

Para compor o espaço, Juliana conta que estudou centímetro por centímetro do espaço, para que houvesse uma harmonização do ambiente sem comprometer as áreas de circulação. “Delimitamos e aproveitamos bem os espaços, e nessa hora uma marcenaria planejada e inteligente ajuda muito. Fizemos uma mesa dobrável, que se torna um painel de espelhos quando fechada. Até mesmo as cadeiras, depois de usadas, podemos montá-las em formato de nichos”, diz a arquiteta.

E por falar em marcenaria inteligente, para a instalação da TV, a profissional usou uma boa dose de engenhosidade. Um suporte giratório possibilita que o aparelho seja usado tanto na sala quanto no quarto, a depender da vontade do morador. “Como os dois ambientes são conjugados, colocamos uma estrutura metálica com um suporte de TV, possibilitando com que o aparelho gire e seja usado para o lado do quarto ou da sala, a depender da vontade do morador. O suporte é uma estrutura de metal que pintamos de preto, os fios ficam também escondidos dentro desse material”, conta a profissional.

Juliana também aproveitou os espaços na cozinha ao embutir a lavadora embaixo da bancada do local. “Nesse caso, a intenção era de aumentar e aproveitar ao máximo a área da bancada de granito. Sobre o uso da mesa, quando há pouco espaço, a melhor opção são os modelos quadrados, que se encaixam melhor, não deixando pequenos espaços sem utilidade”, esclarece. 

A arquiteta também sugere as cores mais claras para trazer a sensação de amplitude, mas lembra que isso não é uma regra. “Apesar de as cores claras darem mais impressão de amplitude que as escuras, avalie bem o que você gosta para achar uma solução. No decorado, por exemplo, usamos o concreto, que está muito em alta e não é uma aplicação tão clara. Conciliamos com um papel de parede com desenho de tijolo aparente mais claro. Então, os tons conversam”, explica.

Compactos de luxo

A arquiteta e urbanista Carolinne Stival, que assina o projeto do decorado de três quartos do Residencial Praça Sudoeste, também se primou para a concepção do apartamento de 74,81 m². A profissional usou móveis retráteis e peças planejadas sob medida para cada ambiente. Na cozinha, Carolinne optou por uma bancada americana, que dá a impressão de mais amplitude e integração. Em um dos cantos, utilizou uma mesa de jantar com 1,8 m, considerada grande para um apartamento desse porte. “Isso graças ao planejamento minucioso do ambiente. Além disso, adaptamos um banco em marcenaria colado à parede com almofadas no assento e encosto, e a mesa em vidro com cadeiras do outro lado também na cor verde para combinar com os armários planejados no mesmo tom”, ressalta. 

Já na sala, a especialista uniu o contemporâneo e o clássico, com textura em formato de camafeu na parede e um sofá estilo chaise retrátil, que ajuda a aproveitar mais o espaço. “Quando tiver muitas pessoas mantemos fechado, e quando quisermos mais conforto para deitar e descansar tem a opção de estender o assento do sofá, que foi usado no tom cinza para combinar com a paleta de cores”, conta a arquiteta.

Com a integração entre a varanda e a sala de estar, o espaço ganhou um grande loft. Para ganhar ainda mais espaço, a especialista também tomou partido da cozinha, onde usou uma bancada com quatro banqueta. Em um dos quartos, Carolinne usou um beliche feita sob medida para o ambiente. A peça pode ser usada, tanto de apoio para receber hóspedes, quanto para reacomodar a família com a chegada de um terceiro filho. Além disso, nesse e nos outros dois quartos do apartamento, ela usou espelhos nos armários planejados, como forma de dar mais amplitude visual ao ambiente. “No quarto do casal, por exemplo, fizemos um guarda-roupas em L dando mais espaço para acomodar as roupas e sapatos. Também fizemos um móvel para a TV com gavetas para dar mais uma opção de guarda volumes”, ressalta.

Aliando o custo benefício 

A arquiteta Adriana Mundim é responsável pelo projeto de interiores dos decorados de 72m² e 116m do Hit Marista. A apresentação do apartamento decorado começa na sala, integrada com varanda-balcão, cozinha e sala de recepção. Nesse espaço, ao invés de apenas usar o tradicional sofá para recepcionar, a arquiteta optou por inserir uma mesa. “A integração dos ambientes já caiu no gosto popular. As pessoas não querem mais paredes para dividir os ambientes de recepção e o sofá com a mesa é uma boa pedida”, afirma Adriana.

Os espelhos na circulação, estrategicamente localizados em frente à vista da varanda- balcão, além de ampliar a percepção do espaço, permitem refletir a vista livre do apartamento. “A ideia é que quem senta de costas para a varanda, consiga também apreciar a vista através do espelho”, explica.

A arquiteta conta que, atualmente, as possibilidades de projetos de interiores em apartamentos menores são diversas e existem elementos específicos que são capazes de tirar a decoração do lugar comum, embelezando os ambientes e trazendo funcionalidade.  “As pessoas, hoje em dia, estão mais práticas e querem dar utilidade aos ambientes e não querem ter espaço sobrando somente para acumular poeira”, destaca a arquiteta.

Divulgação
Residencial Praça Sudoeste
Divulgação
Hit Marista
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.