Casa

Principais diferenças de cada tipo de suco

Shutterstock


O Brasil produz cerca de 2,3 bilhões de sucos por ano, segundo a Sociedade Nacional de Agricultura (SNA). Atraídos pela praticidade, sabor e benefícios nutricionais, os consumidores aderem cada vez mais à categoria, que cresce uma média 2,5% ao ano. Segundo a engenheira de alimentos Gislaine Santana, da Campo Largo, a indústria de bebidas trabalha diversas nomenclaturas para sucos e cada uma delas representa um tipo diferente da bebida. A especialista listou as principais diferenças de cada tipo de suco, que ajudam a desvendar as embalagens presentes no mercado brasileiro. Confira:

Suco integral

O suco integral deve ser obtido de fruta sã e madura, sem adição de água. "Por ser integral, o suco preserva as características da fruta e apresenta o que ela tem a oferecer de forma prática e rápida para consumir", explica Gislaine. As embalagens usadas para o suco integral são apresentadas em diversos tipos, entre eles: cartonada, PET e vidro. A validade irá variar de acordo com o processo empregado, podendo chegar a um ano. "A validade de um produto está atrelada a sua sensibilidade, em termos microbiológicos e sensoriais (aparência, odor e sabor). Para manutenção das características e garantia da segurança, os fabricantes utilizam diferentes tecnologias. Algumas permitem além de um longo período, que o produto não necessite ser refrigerado". O ideal é optar por marcas que não possuam conservantes ou adição de outros componentes, para que o consumo seja integralmente benéfico à saúde.

Refresco em pó

Por definição esse tipo de produto deve ter a partir de 1% de fruta na composição. Além disso são usados outros compostos, basicamente, por aditivos alimentares (corantes químicos, antioxidantes e aromatizantes) e açúcar. "Pela presença de compostos químicos, os preparados sólidos para refresco, ou popularmente conhecidos como refrescos em pó, são considerados produtos artificiais, com grande quantidade de açúcar e pouca presença da fruta". As embalagens para esse tipo de refresco são pacotinhos tipo sachê, que possuem camadas de plástico e alumínio.

Suco concentrado

O suco concentrado é produzido a partir da fruta, passando por um processo de retirada da água, gerando um produto de textura mais densa, pastosa e mais concentrado, motivo pelo qual leva esse nome. "Nesse processo, compostos benéficos podem ser reduzidos e o sabor do produto não é tão fiel ao sabor natural, pois as características do suco se alteram", conta a engenheira. Geralmente, o suco concentrado é vendido em embalagem plástica com a indicação da quantidade de água, que deve ser adicionada para o consumo. "A validade e aditivos usados variam de acordo com o fabricante e tecnologia empregada. A legislação prevê uma lista de aditivos que são aceitos e deve ser consultada por quem produz".

Suco reconstituído

Essa bebida é feita a partir do suco concentrado, que é reconstituído durante o processo produtivo, quando se adiciona novamente a água que havia sido retirada. "Passando por vários processos de aquecimento, concentração e armazenagem, o processo de fabricação do suco reconstituído pode acarretar alterações de nutrientes e vitaminas". As embalagens mais comuns para os sucos reconstituídos são as plásticas, cartonadas e as de vidro. "A validade varia de acordo com a embalagem e tecnologia empregada pela empresa que processa e o produto pode conter os mesmos aditivos previstos na legislação para sucos".

O melhor suco é...

"Cada tipo de suco possui uma característica nutricional diferente, com base no processo de produção, armazenamento e consumo. Para escolher o melhor suco, é preciso se atentar as informações presentes na embalagem, a fim de que o suco ingerido contenha alto valor nutricional e traga benefícios à saúde de quem o consome", finaliza Gislaine.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.