Comportamento

Dia das Mães: pronta para outra

Shutterstock


Após a primeira gravidez, escolher a hora certa de ser mãe novamente é uma decisão séria para a maioria das mulheres. Saber se o corpo está preparado para uma nova gestação é um dos principais motivos. Com os recentes casos da atriz Thais Fersoza e da modelo Andressa Suita, que decidiram ter o segundo filho num prazo curto da primeira gravidez (o primeiro filho de Thais tinha três meses quando veio a segunda gestação, e Andressa comemorava os seis meses do primogênito quando descobriu a segunda gravidez), as dúvidas afloraram sobre como o organismo da mulher reage a essa gestação precoce.
 
Para o ginecologista e obstetra Élvio Floresti Junior, o melhor mesmo é esperar até o corpo se recuperar do primeiro parto, no tempo do organismo. "Deve-se levar em consideração um intervalo de tempo de pelo menos um ano entre uma gestação e outra.”
 
Puerpério

Quando o óvulo é fecundado, o corpo passa por modificações para conseguir nutrir o feto que está crescendo. Durante os nove meses, o bebê sempre será prioridade do organismo materno. “Ao dar à luz, a mulher passa por um período chamado de puerpério, referente ao tempo necessário para o corpo se normalizar. E esse momento deve ser respeitado”, afirma o especialista.
 
Normal ou cesariana?

Outro fator importante é se o primeiro parto foi cesariana, já que existe o risco de rompimento uterino durante a nova gestação, principalmente quando a mulher tem problemas de má cicatrização. Por isso, é sempre válido realizar exames durante o período gestacional e acompanhar se a cicatrização está sendo feita de modo correto pelo organismo.
 
Depois dos 35

Existe uma resistência maior de mulheres com mais de 35 anos a esperar para ter o segundo bebê, por causa da idade considerada avançada para gestação. "Sim, a partir dos 35 anos a gestação requer cuidados redobrados para evitar síndromes provocadas por alterações cromossômicas. Contudo, é recomendado esperar o período de um ano para a nova gestação, ainda que você já tenha atingido essa idade.”

Pré-natal

Independentemente da idade da mulher e de quantas gravidezes teve ou pretende ter, os exames de pré-natal devem ser todos repetidos para garantir gestações seguras para mamãe e bebê.
 
 


 

 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.