Comportamento

Em pleno funcionamento

Shutterstock


Saúde é uma condição associada diretamente ao pleno funcionamento do organismo. Portanto, intestino preguiçoso ou preso – como popularmente chamamos o fenômeno indesejado da constipação – indica um quadro não tão saudável. Segundo a nutricionista esportiva Viviane Rocha, a saúde envolve, entre outros detalhes, a satisfação de ir ao banheiro ao menos uma vez ao dia, de preferência na mesma hora. É como se o intestino funcionasse com precisão.
 
Apesar da busca pelos motivos, ainda não foi comprovada a causa do problema. Tanto homens quanto mulheres são acometidos, em diferentes fases da vida. O que se sabe, cientificamente, é que a alimentação interfere diretamente neste mecanismo, tanto para ajudar quanto para atrapalhar.
 
Alimentos funcionais

Em seu consultório, Viviane tem orientado a adoção da dieta Low Carb High Fat, que consiste em substituir o carboidrato e suas variáveis de açúcar pelas gorduras saudáveis e fibras vegetais como linhaça e chia. “Os resultados são surpreendentes, inclusive interferindo diretamente na regularidade do funcionamento intestinal”, assegura.
 
Para isso, ela recomenda que se tire de cena todo tipo de farinha, inclusive a integral, e que elas sejam substituídas por farinhas de amêndoas, de coco, ou seja, derivadas de oleaginosas. “Estamos substituindo um alimento que vai resultar em açúcar durante a digestão, para inserirmos uma fonte de energia altamente saudável para o pleno funcionamento do organismo. Uma gordura boa, que protege o coração e é responsável por importantes propriedades lipossolúveis”, esclarece a profissional.
 
As fibras, tão necessárias para o bom funcionamento do intestino, devem ser absorvidas dos vegetais e frutas, consumidas em sua integridade (cascas e bagaços). “Recomendo que se coma a fruta in natura, para absorver ao máximo suas propriedades. Mas para quem prefere sucos, peço que não seja coado, sob pena de eliminar a fonte de fibras presente no bagaço”, alerta. As frutas mais recomendadas são abacate, coco e todas as frutas vermelhas como morango, amora, framboesa, mirtilo e o tomate.
 
Pessoas com dificuldade de consumir alimentos em seu estado mais natural podem recorrer à adição de fibras vegetais na alimentação, na proporção de 5g a 10g por dia. Nesse caso, é mais indicado consultar um profissional de nutrição para calcular o percentual ideal para a sua necessidade.
 
Exercício x Intestino preguiçoso

Aliada a uma alimentação funcional, a prática de exercício é outro hábito que vai contribuir para colocar seu intestino para funcionar, independentemente do tipo de atividade física escolhida, do tranquilo pilates ao eufórico crossfit. “Não importa qual atividade a pessoa vai escolher, desde que mantenha a frequência da prática”, reforça Viviane. É constatado que os exercícios físicos contribuem para a movimentação intestinal e auxiliam na sua regularidade.
 
Outra dica importante dada pela nutricionista diz respeito à ingestão de, no mínimo, dois litros de água por dia. O líquido auxilia em todo o processo pelo qual os alimentos passam durante a digestão, facilitando o trânsito das substâncias no corpo até a eliminação.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.