Comportamento

Escovação delicada: sangramento gengival pode indicar higienização incorreta

Shutterstock


Durante a escovação ou na hora de usar o fio dental, de repente a gengiva começa a sangrar e, quanto mais você escova ou passa o fio dental, mais ela sangra. Essa cena já pode ter acontecido com você, já que dados da Sociedade Brasileira de Periodontologia apontam que problemas com a inflamação da gengiva atingem a maioria da população.
 
“Não é excesso de higienização”

Quando isso acontece, algumas pessoas associam erroneamente o sangramento ao excesso de higienização, o que é um mito, já que uma gengiva avermelhada e inchada pode ser um sinal importante de gengivite, por exemplo. Mas, ao contrário do que se pensa, não se deve suspender a escovação ou o uso do fio dental quando a gengiva sangra, e sim fazê-los corretamente para eliminar bactérias e prevenir doenças.
 
Segundo a odontóloga e membro da Federação Internacional de Odontologia Estética (IFED), Hellen Matias, a gengiva pode sangrar por várias razões. “Se o paciente tem uma saúde equilibrada, não tem doenças como leucemia, diabetes ou até mesmo uma disfunção hormonal descontrolada e não há gravidez, provavelmente a gengiva sangra por má higiene bucal. A pessoa pode estar escovando os dentes e usando o fio dental de forma incorreta e causando esse tipo de desconforto.”
 
A importância do fio dental

O uso do fio dental é essencial porque ele passa pelas faces dos dentes não atingidas pela escova. “O fio dental, que geralmente tem flúor, deve entrar levemente no sulco gengival para que o flúor seja absorvido. É claro que, se você estiver com uma gengivite, vai sangrar no primeiro dia ou na primeira semana, mas depois não vai sangrar mais. Se seu dente sangra quando você escova, dobre a escovação naquela região porque ele vai parar de sangrar com a higienização correta. Às vezes não há necessidade nem de tomar um antibiótico, apenas a escova e fio dental vão resolver o problema”, diz.
 
Hellen Matias destaca que é necessário escovar os dentes sempre que se consumir algum alimento. Se isso não for possível, a orientação é que se faça bom uso do fio dental ou bochecho com água. Escove os dentes após o café da manhã, almoço e à noite. Antes de dormir, priorize o fio dental e uma escovação de pelo menos dois minutos. “Isso vai remover restos alimentares e bactérias, e proteger os dentes. Em caso de dúvidas sobre como escovar e passar corretamente o fio dental, o melhor é marcar uma consulta com um dentista”, finaliza.

Alerta!

No caso de mulheres grávidas ou de pessoas diagnosticadas com diabetes, leucemia ou HIV, é preciso fazer um tratamento médico com o acompanhamento de um dentista para avaliar a manifestação da doença na cavidade oral.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.