Comportamento

Maternidade: a importância da 'lua de leite'

Shutterstock

Assim que um bebê nasce, é comum familiares e amigos demonstrarem interesse em conhecer o quanto antes o recém-nascido. No entanto, é preciso dar espaço para a nova família e respeitar o período de adaptação tanto dos pais, quanto da criança. Tradicionalmente, esse momento é conhecido como "lua de leite". Segundo a especialista Fabiana Milan, da Alô Bebê, esse termo se refere ao tempo que mãe e bebê necessitam para se conectarem, fortalecerem os vínculos maternos e se adaptarem à nova rotina. 

Durante esse período, recomenda-se que a puérpera se afaste de tarefas domésticas do dia a dia e repouse o máximo possível, de acordo com suas limitações. “Respeitar essa reclusão é importante, já que os pequenos ainda são muito frágeis e não têm o sistema imunológico totalmente formado”, diz Fabiana.

Embora seja um termo aparentemente popular, algumas pessoas podem desconhecer o que é a "lua de leite". Conforme a profissional, caso isso aconteça com alguma pessoa próxima, a melhor maneira de explicar a situação é enviando uma mensagem carinhosa, informando que quando receberem alta da maternidade, será necessário ficar em casa para cuidar do bebê e, que assim que ambos estiverem prontos para receberem visita, todos serão muito bem-vindos.

“Não existe uma regra sobre quanto tempo a 'lua de leite' pode durar. Isso depende única e exclusivamente do perfil de cada família, porém, normalmente o prazo é de duas a quatro semanas”, explica Fabiana.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é o apoio durante a gestação e puerpério. Para isso, nada melhor do que contar com pessoas próximas que podem auxiliar neste momento. "Caso seja necessário, consultar uma doula pós-parto, educadora perinatal ou até mesmo uma profissional de amamentação pode ser fundamental para as mamães passarem por essa fase", finaliza.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.