Comportamento

Por que sentimos sono após o almoço?

Shutterstock

 

Basta almoçar, que logo vem aquele sono, não é mesmo? Você sabia que a sensação de sonolência após o almoço tem explicação? De acordo com o otorrinolaringologista e especialista em medicina do sono, Fernando Oto Balieiro, do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, o sono nesse período é, na verdade, uma questão fisiológica. O que significa que é natural para a maioria das pessoas.

Comumente, a luta para se manter acordado depois do almoço é atribuída ao deslocamento da circulação para o aparelho digestivo, o que diminui o transporte de oxigênio no cérebro. No entanto, o médico explica que se esse fosse o único motivo, em outras refeições o sono também estaria presente. "Caso seja feita uma refeição mais pesada no meio da tarde, em um período posterior ao do almoço, dificilmente esse sono será sentido. Isso porque essa sensação é fisiológica e não está ligada somente à questão da digestão. Além disso, existem situações para que ela apareça", complementa.

Ainda segundo o especialista, essas condições do organismo são parecidas com as que ocorrem durante a preparação para o sono noturno, com variação hormonal e queda da temperatura corporal. "Nosso ciclo biológico de 24 horas possui algumas secreções de hormônio, como a melatonina à noite, que ajuda a induzir o sono, e a queda da temperatura, que sinaliza ao corpo que é preciso dormir. Isso também acontece por volta das 14h, mas dessa vez com a variação, principalmente, do hormônio cortisol", explica. 

A intensidade e a composição da alimentação não estão descartadas dos motivos dessa situação. O especialista enfatiza que refeições mais gordurosas realmente deixam a digestão mais lenta e potencializam esse efeito natural após o almoço. A fim de exterminar o cansaço, o cochilo após comer não é contraindicado para a maioria das pessoas. 

De acordo com Fernando, esse hábito deve ser evitado somente por quem sofre de insônia e refluxo. "Caso contrário, descansar até 30 minutos já ajuda a recarregar a energia e não prejudicar o desempenho cognitivo durante o restante do dia", finaliza. 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.