Comportamento

Saúde 4.0

Shutterstock


Já está consagrado pelas sociedades médicas mundo afora o quanto a prática de atividades físicas é fundamental para a manutenção da qualidade de vida. Isso se aplica a qualquer fase da vida, irrestritamente. Mas, se você chegou aos 40 anos ou está se aproximando da idade, essa atitude vai contribuir ainda mais para combater alguns incômodos que começam a se manifestar nessa fase.

Com o avançar da idade, o corpo apresenta alguns sinais de indisposição. No organismo feminino, essa redução natural do ritmo ainda vem acompanhada pelo processo da menopausa, ou seja, ondas de calor, perda de libido, alterações do sono e o indesejável aumento de peso. Assumir a prática de atividades físicas nessa fase da vida é essencial para combater, com todas as forças (literalmente), esses inconvenientes e, de quebra, ainda perder os indesejáveis quilinhos.

Para convencer de vez a abandonar o sedentarismo e se cuidar melhor, consultamos o especialista em medicina do exercício e esporte, Diego Alves Dias, que lista as principais dicas. Confira!
 
Mexa-se

De acordo com o médico, todo iniciante em atividades físicas precisa fazer uma avalição prévia para se certificar sobre possíveis alterações cardiovasculares ou do sistema osteomuscular. “Essa avaliação permite evitar possíveis lesões ou problemas relacionados à saúde”, pontua.

Com o sinal verde concedido, está na hora de escolher um exercício que melhor se adapte ao seu estilo. Para Diego, a musculação deve fazer parte do plano de aptidão física da pessoa, pois ela auxilia no desenvolvimento da massa muscular e vai garantir a manutenção da força necessária para executar todas as outras atividades almejadas, inclusive as do dia a dia. “É sempre importante a presença da musculação em um programa de condicionamento físico”, reforça o especialista.

Outra modalidade de atividade importante é a dos exercícios aeróbicos, pois eles garantem a melhora do sistema cardiovascular e queimam de maneira mais eficiente as calorias. A própria academia oferece aparelhos como esteira e bicicleta, ou mesmo aulas diversas que contribuem para esse resultado.

E para coroar sua participação no rol das pessoas que se exercitam, não se esqueça de trabalhar a flexibilidade por meio de alongamentos. “Certamente esse tripé força, flexibilidade e gasto calórico vai lhe conferir resultados satisfatórios”, afirma o médico do esporte.
 
Alimentação adequada

Seguindo a orientação do profissional, a alimentação do praticante de exercícios deve ser balanceada e composta, de maneira moderada, por três elementos básicos: proteína, carboidrato e gordura. A proteína vai atuar diretamente na construção da massa muscular, recompondo de forma mais rápida as perdas identificadas dos 40 anos em diante.

Os carboidratos entram para fornecer energia suficiente para a execução dos treinos, por isso muitas pessoas optam por fazer um lanche prévio, antes dos exercícios, composto por carboidratos. E, por fim, as gorduras são importantes elementos para equilibrar o funcionamento do organismo em uma fase da vida mais madura.
 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.