Comportamento

Sem o dente do juízo

Shutterstock

Segundo o especialista em cirurgia bucomaxilofacial Henrique Taniguchi, o dente siso não tem função na mastigação e, por isso, recomenda-se a retirada. “É um dente anômalo, que não tem formato ou posição bem-definida. Ele nasce devagar e acaba entrando resíduo de alimento. Dependendo da angulação, pode comprometer o dente vizinho. Tem paciente que chega a ficar com o rosto inchado por conta da infecção causada”, explica o dentista. 

A hora certa
O melhor é que a retirada aconteça na juventude, entre os 15 e 20 anos de idade. Tudo depende do tempo de crescimento do dente e da avaliação do especialista. Em algumas pessoas, os sisos podem aparecer mais tarde ou nem mesmo nascer. 

O procedimento 
A cirurgia é realizada com anestesia local e o tempo depende da habilidade do profissional e do grau de dificuldade do dente. Levar um acompanhante não é imprescindível. Em boa parte dos casos, é possível retirar os quatro sisos de uma vez. “É mais para ter conforto do que pela necessidade”, comenta o especialista. Henrique Taniguchi conta que quem tem muito medo da cadeira do dentista pode fazer o procedimento com sedação. 

A recuperação 
As primeiras 48 horas depois da cirurgia devem ser de repouso absoluto. “Você deve conversar pouco e se alimentar só com produtos naturais, gelados, líquidos ou pastosos.” Nessa dieta, vale sorvete, iogurte e até pamonha, desde que esteja mais fria. Uma estratégia para combater o inchaço é fazer uma compressa de gelo e colocá-la no rosto. Usar um travesseiro mais elevado também ajuda na recuperação. 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.