Comportamento

Sono irregular pode diminuir o rendimento no trabalho

Shutterstock


Responsável por reestabelecer as energias gastas durante um dia agitado, consolidar as memórias do dia anterior e por melhorar a produtividade, o sono pode ser um grande aliado na rotina de trabalho. Realizar as tarefas diárias com sono diminui o rendimento e pode levar o profissional a cometer erros ou, até mesmo, sofrer acidentes.

Uma pesquisa da International Stress Management Association (Isma-BR) revelou que a média da jornada de trabalho de executivos tem sido de até 13 horas. Em comparação aos dados de 2010, essa jornada teve um aumento de três horas. Intensas cobranças, agenda corrida e a sobrecarga de trabalho são alguns dos motivos que, consequentemente, podem afetar o sono.

Segundo a consultora do sono Renata Federighi, da Duoflex, a privação de sono tem efeitos danosos ao organismo. “A curto prazo, pode causar prejuízos cognitivos, mau humor, cansaço, incapacidade de concentração, irritabilidade e produção acentuada de cortisol, principal hormônio relacionado ao estresse”, explica.

Dormir pouco também aumenta o risco de doenças, porque o sistema imunológico precisa de descanso para responder às ameaças com eficiência. Doenças como obesidade, diabetes e hipertensão também podem ser desencadeadas pela falta de sono em longo prazo.

“Com a rotina corrida, é preciso ficar atento. Dormir pouco ou de forma inadequada, com a postura errada, por exemplo, além de interferir no rendimento das atividades diárias, podem agravar processos como contraturas, osteoporose e má circulação. Por isso, é indispensável utilizar travesseiros e colchões adequados para manter a disciplina postural. Além disso, manter o ambiente arejado, silencioso e o mais escuro possível e seguir uma alimentação leve e saudável podem auxiliar em noites mais agradáveis”, orienta a consultora.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.