Dinheiro

Cinco dicas financeiras para a vida a dois

Shutterstock

Muitos casais dão início a vida conjugal já se comprometendo com as despesas da celebração. Além disso, eles assumem a responsabilidade de gerir as finanças de um lar. Para não passar por esse período endividado ou mesmo em desavença por conta de gastos excessivos, o casal precisa dialogar sobre dinheiro.

Segundo Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), a conversa e o planejamento são fundamentais. “Pode parecer insensível ficar falando de dívidas em um momento tão bonito da vida do casal, mas a verdade é que um dos maiores motivos de brigas e até separação, atualmente, é a questão financeira. Então, por que não se programar com consciência antes de dar esse importante passo e começar a relação da melhor maneira? ”, questiona. 

O especialista cita cinco orientações para levar a vida à dois com tranquilidade e segurança financeira. Confira:

Conheçam os gastos

Para gerir as despesas do lar, o casal precisa conhecê-las verdadeiramente. Portanto, uma vez ao ano e sempre que houver uma mudança significativa na vida financeira, é aconselhável que se faça um diagnóstico financeiro, separado por categoria de gastos, para analisar onde podem ser feitas economias.

Sonhem juntos

É normal que o casal tenha desejos comuns, como comprar algo para a casa, reformar um cômodo ou fazer uma viagem. Portanto, é importante conversar sobre os sonhos que desejem realizar juntos e estabelecer pelo menos três: um de curto prazo, a ser realizado em até um ano; outro de médio prazo, entre um e dez anos, e outro a longo prazo, a ser realizado daqui há dez anos. 

Inovem no orçamento

Definidos os sonhos, o casal precisa saber quanto custará para realizar cada um deles no prazo desejado. Essa é uma boa ocasião para incorporar a prática de um orçamento diferente, que priorize os sonhos. Nele, são registrados os ganhos e subtraídos os valores necessários para realizar os sonhos e para adequar as despesas ao saldo.

Façam pequenas economias

Com os sonhos estabelecidos, o casal terá mais facilidade para poupar dinheiro para conquistar o que deseja. Basta poupar nos gastos do dia a dia, comprar produtos com um bom custo-benefício e priorizar estabelecimentos que ofereçam descontos para pagamento à vista. Quando o sonho vem primeiro, o consumo desenfreado perde a força.

Sejam um casal investidor

Que tal se tornar um casal investidor? Para sonhos de curto prazo, o dinheiro pode ser aplicado em caderneta de poupança, pois ela é isenta de impostos. Para sonhos de médio prazo, CDBs (certificado de depósito bancário) e fundos de investimentos são os mais indicados. Já para sonhos de longo prazo, são indicadas a previdência privada e os títulos do tesouro.

 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.