Dinheiro

Como evitar briga de casal por causa de dinheiro

Shutterstock


Quando falamos sobre as finanças de um casal, é importante saber que alguns cuidados são necessários para evitar brigas. De acordo com Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), grande parte dos casais não sabe o valor do salário do companheiro ou mesmo de como esse gasta tais valores.  

"Essa informação é bastante preocupante, já que demonstra uma grande possibilidade de problemas relacionados ao dinheiro no futuro. A primeira dica em relação ao tratamento do dinheiro do casal é sempre muito diálogo. O mais adequado é construir um orçamento familiar baseados nos sonhos e objetivos da família. Também é muito importante a definição de regras financeiras a serem seguidas", afirma. 

Ainda conforme Reinaldo, essas regras, no entanto, devem ser alvos de constantes reavaliações. "Algumas questões se mostram fundamentais, como a divisão das contas. É possível ter uma conta conjunta para que esses compromissos sejam pagos. Porém, acredito que seja interessante avaliar a possibilidade de cada um ter uma conta corrente, definindo os limites, pois cada um pode ter gastos próprios", diz. Já, quando o assunto é investimento, esse deve ser feito em conjunto. "Assim, se poupa mais dinheiro e obtém melhores resultados. Contudo, a aposentadoria é um investimento que deve ser realizado de forma separada para cada um", diz. 

Para o especialista, o segredo é colocar tudo na mesa, nunca esquecendo que o assunto mais importante a ser conversado não são as despesas, e sim os sonhos e desejos individuais e coletivos. "É importante estar atento, colocando sempre, no mínimo, três sonhos, todos acompanhados de informações básicas. E mesmo tendo contas separadas, quando se opta pelo casamento é preciso não discriminar quem ganha mais ou menos. Trata-se de uma família e, nesse caso, a receita deve ser pensada e somada para todos que dela participam. Assim, se deve definir um limite de gasto para cada um e fazer com que ele seja respeitado", conclui. 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.