Lazer

Vai de avião, carro ou ônibus?

Shutterstock
Vários fatores interferem na escolha do meio de transporte durante uma viagem

Na hora de se planejar uma viagem, a escolha do meio de transporte a ser usado é muito importante. Aspectos como o tempo, a distância do destino e o preço devem ser levados em consideração.

A consultora de viagens Veryne Miranda aponta os principais prós e contras de cada meio de transporte:

  • Ônibus: não é muito cômodo, então só se o orçamento não permitir ou se a vontade de não dirigir falar mais alto.
  • Carro: é uma boa opção quando a estrada é boa e quando se deseja aproveitar a vista e conhecer outras cidades no caminho. Porém, a viagem pode ser mais cansativa.
  • Avião: é mais prático, principalmente se o destino fica muito longe ou se a estrada não é tão boa. Mas leve em conta o tempo gasto na ida ao aeroporto e no despacho da bagagem.
  • Trem: aqui no Brasil não compensa muito, mas no exterior é uma ótima opção. 


Outras opções são as viagens de barco ou com moto. A pedagoga Jaciele Oliveira, por exemplo, rodou quase 5000 km pelo litoral do nordeste sobre duas rodas. “Foi uma aventura e tanto, conheci várias pessoas e lugares incríveis”, conta. 

Veryne explica que alguns roteiros combinam muito com uma viagem de carro. Na Califórnia (EUA), por exemplo, a estrada é na beira da praia, e as cidades no caminho são charmosas. Da mesma forma, alguns percursos de trem na Europa têm paisagens lindas. Existem até trens panorâmicos, nos quais o teto de vidro permite aproveitar ao máximo a paisagem. 

Preferência
A jornalista Aline Mil conta que, se pudesse escolher, viajaria apenas de avião. “Não só pela rapidez e comodidade, mas porque tenho fobia de estrada. Por haver várias notícias sobre acidentes de carro, criei esse medo e considero o avião um meio de transporte muito mais seguro”, conta. Vanuza Nogueira, no entanto prefere viajar de carro ou de ônibus. “Por ser muito alto-astral, gosto muito de conversar e sinto que as pessoas no avião são muito frias, cada uma no seu canto”. 

Em viagens de ônibus, a maioria das refeições é feita em rodoviárias. Já quem costuma passar pelo aeroporto sabe que lá os gastos com alimentação pesam no bolso. Por isso, Veryne ressalta que, qualquer que seja o meio de transporte, é sempre bom ter alguns lanchinhos práticos na bolsa, principalmente para quem tem restrições alimentares ou um estômago sensível. 

Sobre bagagem, algumas companhias aéreas estabelecem que você só pode levar uma mala de 20kg. De carro, a pessoa fica mais livre com as bagagens, só não vale superlotar o veículo. 

Com as dicas à disposição, é só escolher o destino e #partiu viagem! 

00:00:00
Vai viajar como?
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.